A importância de inserir o inglês no seu dia-a-dia

Escrito por Carina Fragozo
Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

O sonho de todo estudante de idiomas é acordar um belo dia e deixar que as palavras  saiam com fluidez e da forma mais natural possível. A fluência certamente um dia acontecerá, mas já aviso de antemão que não será em um passe de mágica. Algo que sempre digo ao meus alunos é que uma das formas mais eficazes de melhorar o inglês é transformando-o parte do seu dia-a-dia. Deixa eu te contar uma história. Era uma vez, um garoto (eu) que, por volta dos 12 anos, começou a estudar inglês, juntamente com o seu irmão mais velho e um amigo, em uma escola de idiomas (na época, o material didático ainda era um livro B&W [preto e branco] e fitas k7). Eu era o tipo de aluno que apenas tinha contato com a língua durante as aulas, aos sábados de manhã, e que fazia o homework 10 minutos antes de começar a aula. Após dois anos e meio, eu, meu irmão e nosso amigo, acabamos deixando o curso. A partir de então, meu contato com o inglês se restringiu às músicas que ouvia nas rádios, ou aos ambientes onde eu estava.

Depois de uns 10 anos, eu voltei a estudar inglês incentivado pela minha querida esposa (sem ela, não teria voltado a estudar e me tornado um professor hoje). Fiz um teste de nível que me voltou para a estaca zero. Mas desta vez foi diferente. Eu estava com uma vontade enorme de aprender o idioma por vários motivos, não só para melhorar meu currículo, mas porque queria assistir filmes e seriados sem legendas, ler os livros originais, entender as músicas que eu gostava, viajar, conhecer novas pessoas, culturas. Essa motivação e atitude foram fundamentais para o meu sucesso. Neste periodo, passei a frequentar a biblioteca da escola e semanalmente escolhia um livro (graded reader) para ler. Eu acabei fazendo algo meio doido (que pra mim deu certo), eu sempre pegava livros um nível acima do qual eu estudava. Descobri algo chamado podcast, e ouvia podcasts o máximo de tempo que podia (ainda ouço). Assistia a videos no YouTube de coisas que eu gostava, só que em inglês (hoje temos excelentes canais de ensino de inglês para brasileiros, como o do English in Brazil, que pra mim está no Top 5 do Youtube no Brasil – when it comes to teaching English). Configurei meu computador, celular, redes sociais e tudo mais que eu podia para o inglês. Fazia (faço ainda) todas as anotações que precisava em inglês.

IMG_8037

Saiba mais sobre os graded readers aqui

Como você deve ter percebido, nesta época, participar das aulas de inglês e fazer o homework era apenas mais uma das coisas que eu fazia para aprender o idioma, porque eu “estudava” (estudo) o idioma o tempo todo, em todas situações do meu dia-a-dia. Esta é a “receita de bolo que eu deixo para todos vocês, sei que ele pode não ser nova para muitos de vocês, mas quem nunca revisitou uma receita antiga para fazer aquela comida maravilhosa? A receita é uma pitada de inglês em cada momento da sua vida, misturar até que fique uma massa consistente, depois colocar no forno por algum tempo e logo estará pronto.

11136879_10203299936454080_1403351150_n

Post escrito por Danilo Pereira, graduado em Administração e pós graduando em Gestão e Implementação de Educação a distância. É um apaixonado pela língua inglesa, professor de idiomas há 3 anos. Saiba mais: www.teacherdanilopereira.com

Mais dicas para inserir o inglês na sua vida:

Dicas para turbinar o seu inglês em pouco tempo

Canais gringos para praticar inglês no YouTube

Perfis para aprender inglês no instagram

Apps para aprender inglês

Veja também...

se aprofunde ainda mais no inglês!

Entre agora na lista de espera para a próxima turma do meu curso online!